Animais com um sinal de pureza

20140321-002023.jpg

A Parashá nos conta que existem somente quatro animais que são classificados como impuros pelo fato de terem somente um sinal de pureza e não os dois necessários. Os nomes deles em hebraico são : “Chazir” , “Gamal”, “Arnevet” e “Shafan”. Por serem impuros não podemos usar seu leite nem comer a sua carne . A Torá diz que o Gamal, a Arnevet e o Shafan são impuros por serem ruminantes e não terem casco fendido. O chazir é impuro por ter Casco Fendido e não ser ruminante.
O “chazir” é o porco , único animal no mundo que tem casco fendido e não rumina, foi acompanhado durante nossos mais de três mil e trezentos anos de história e é reconhecido pelos judeus de cada país como símbolo de animal impuro.
O “Gamal” é o camelo que também nos acompanhou durante toda a história . Ele rumina mas sua pata é almofadinha , ou seja, não é casco.
A Torá diz que somente quatro animais no mundo tem um só sinal.
A Guemará (Chulim 60/b) diz que o fato de Moshe não ter sido um caçador de animais (e acrescente a isso o fato de ele não ter conhecido o Brasil ou a Austrália) e mesmo assim saber que existem somente quatro tipos de animais com um só sinal de impureza é a resposta para quem não acredita que a Torá foi dada por Hashem , ou seja , Moshe por si só não teria como saber que existem somente quatro animais com um único sinal de impureza .
Vimos que o único animal que tem a pata fendida e não rumina é o porco . Um dos ruminantes que não tem casco fendido do jeito que a Torá descreve que tem que ser é o camelo que conhecemos . Mas quem é o Shafan e quem é a Arnevet que ruminam mas não tem casco fendido ? Nas traduções da Torá para o grego e depois para o latim e de lá para as demais línguas o Shafan é traduzido como Coelho e a Arnevet como lebre.
A Guemará em (Meguilá 9/b) nos conta que o rei grego Talmai colocou setenta e dois sábios de Israel em setenta e dois lugares diferentes e ordenou a cada um pessoalmente que traduzisse a Torá para a língua grega. Cada um desses sábios achava que somente ele estava fazendo isso e omitiu a tradução da Arnevet sendo que o nome daquele animal impuro em grego era o nome da rainha e isso causaria um problema sério. Aconteceu um milagre e todos os setenta e dois sábios omitiram a tradução da Arnevet , então quem traduziu Arnevet como lebre ? Com certeza não fomos nós ! O primeiro problema com essa tradução é que a Torá fala sobre quatro animais diferentes, quatro espécies e não quatro raças de uma mesma espécie. O que determina a espécie pela Torá é o fato de eles se cruzarem entre si e terem um filho fértil, isso é a prova que pertencem a mesma espécie . O filho tem que ser fértil para comprovar que essa espécie estava na arca de Noé e recebeu a benção de Hashem para crescer e multiplicar. Noach colocou na arca somente um cachorro e uma cadela e hoje vemos inúmeras raças de cães , tão diferentes umas das outras que parecem espécies diferentes, mas a prova que são somente raças de uma mesma espécie é que todos se cruzam entre si e tem um filho fértil que muitas vezes é um simples “vira lata” !
O Coelho e a lebre se cruzam entre si e tem filho fértil , para nós eles são duas raças da mesma espécie . Outro problema e na verdade o principal é que nem o Coelho e nem a Lebre são ruminantes . O editor do primeiro dicionário de hebraico atual , Even Shoshan, teve que traduzir Shafan e Arnevet como Coelho e lebre por assim estarem traduzidos anteriormente nas traduções da bíblia em outras línguas , mas sabendo que esses animais não conferem com os sinais dados pela Torá disse que provavelmente o Shafan e a Arnevet devem ser um Coelho e uma lebre do “Oriente ” , termo usado antigamente para dizer que esse animal caso exista está bem longe de nós e nunca o vimos. Hoje que os animais do Oriente também foram classificados não encontramos dois animais que ruminam e não tem casco fendido fora o camelo . Tentaram justificar que o Coelho acaba comendo as próprias fezes mas isso o porco também faz e a Torá diz explicitamente que o porco não é ruminante . Tentaram dizer que ele move a boca como ruminante mas isso os ratos também fazem e a Torá diz que são três animais que ruminam e não tem casco fendido e não centenas . Conclusão , o Coelho não é o Shafan e a Arnevet não é a lebre !
Descobrimos a América e seus animais, lhama, alpaca, guanaco , vicunha , todos ruminantes mas com pata “almofadinha “, que não é o casco fendido da Torá. Se cruzam entre si e tem filhos férteis , são raças do mesmo animal. Será que descobrimos a Arnevet ? Poderíamos estar nessa dúvida por quinhentos anos mas sabemos que uma ação vale mais do que mil suspiros, então , finalmente uma ação foi feita. Em Dubai foram cruzados o camelo com a lhama e tiveram filhos férteis mostrando ao mundo que camelo, dromedário , lhama, alpaca, vicunha e guanaco são todos raças de um mesmo animal como um cachorro pode ser um pastor alemão ou um pequinês que a única prova de os dois serem cachorros é o fato de eles se cruzarem e terem filhos férteis .
A Torá nos conta sobre o Tachash que existiu até a época da saída do Egito e se extinguiu. Quando as pessoas e animais saíram da arca de Noé e se espalharam pelo mundo , se adaptaram ao meio ambiente . Na Guemará (Shabat 31/a) Hilel diz que os “tarmudim” ficaram com os olhos puxados por viverem entre tempestades de areia e outro povo ficou com os pés largos por viver entre os pântanos . Ou seja, uma espécie não vira outra , o homem não vira macaco e o macaco não vira homem, mas tanto os homens quanto os animais se adaptaram ao meio ambiente dando origem a raças diferentes de uma mesma espécie e a prova que eles são da mesma espécie é o fato de eles se cruzarem entre si e terem filhos férteis . Ou seja, desde que Hashem criou o mundo não surgiram espécies novas mas sim novas raças de uma mesma espécie . Os zoólogos classificaram todos os animais encontrados até hoje e sempre estão mudando os critérios dessas classificações , mas Moshe Rabeino não era zoólogo e já sabia antes da América ser descoberta que mais de quatro espécies com um sinal só de Kashrut não existem. Hoje nesse mundo cheio de animais extintos podemos dizer por enquanto que das quatro espécies que tem um só sinal duas já não existem mais. O Shafan não é o Coelho e a Arnevet não é a lebre, ou seja, o Shafan e a Arnevet estão extintos ! O único animal desses quatro que tem seguro de vida garantido pela Torá é o porco , sendo que nossos sábios dizem que ele vai existir até os tempos do Mashiach e então ele se transformará em um animal Kasher !!! Sabemos que no futuro não existirá impureza e portanto não existirão animais impuros. Será que o fato do porco futuramente se tornar um animal puro é uma dica de que se até ele que foi sempre o símbolo da impureza vai ficar puro então quanto mais os outro ou ele é um caso a parte ? Vamos pedir à Hashem para trazer imediatamente a Gueulá e aí veremos tudo isso pessoalmente em nossos dias !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s