Criticando com Amor

O Céu Exposto
Como criticar com amor – baseado no capítulo 32 do Tanya
Por Tzvi Freeman

Criticar outra pessoa não está fora de questão. Existem, porém, algumas condições a serem cumpridas antes que você comece.

A primeira condição é assegurar que essa pessoa é sua amiga íntima. Essas são as únicas pessoas que vale a pena criticar – não porque podem realmente ouvir, mas também porque você corre um risco menor de torná-las suas inimigas.

Se essa pessoa que você tem vontade de criticar ainda não é sua amiga chegada, você precisará passar algum tempo com ela. Descobrir o que há de bom sobre ela e sair de seu caminho para ajudá-la. Com o tempo, uma amizade verdadeira se desenvolverá.

Além disso, você precisa assegurar-se de que essa pessoa tem o mesmo conhecimento, compreensão e perspectiva do certo e do errado que você, antes de atacar as decisões dela. Se a pessoa não tem, você precisará passar algum tempo aprendendo e discutindo junto com ela até entender o ponto de vista dela.

Uma vez que vocês dois estejam no mesmo espaço de Torá e cumprimento de mitsvot, e ele for seu bom amigo para o que der e vier – então pode criticar – se necessário e para o bem dele. Se você conseguir se lembrar o que havia para ser criticado…

Se você não conseguiu preencher os critérios para ser um crítico, mas ainda sente necessidade de apresentar críticas, eis aqui uma alternativa:
– Sente-se e critique a si mesmo, do fundo do coração, até que a outra pessoa ouça.
– Se vier do fundo de seu coração, também entrará no coração dela.

Há somente uma maneira de aproximar as pessoas da Torá, seja seu amigo, seu cônjuge, seu filho ou um completo estranho. Não é com advertência, nem com discussão, não com jogos intelectuais – mas sim atraindo-os com as cordas fortes do amor, mostrando sua fé em quem eles são e com ações verdadeiras.

O amor pode falhar, e devemos saber que pode falhar. Pois se o amor fosse sempre recíproco, como poderia existir o amor sincero? Em vez disso, toda pessoa conserva o livre arbítrio. Não importa o quanto você puxar as cordas do amor na direção certa, ela pode sempre dar as costas e fugir.

Mas você fez a sua parte, demonstrou amor. E qual é a recompensa da mitsvá do amor? É a elevação de sua alma, que atrai a Luz Infinita sobre toda a comunidade de Israel e ao mundo todo. É toda a Torá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s