Tu B´Shevat – Este ano 25 de Janeiro 2016

tree

Dia 15 de Shevat é o Ano Novo das Árvores.

Segundo a lei judaica, há um ciclo agrícola de sete anos, concluindo com o ano sabático.

Quando o Templo Sagrado estava de pé em Jerusalém, nos anos um, dois, quatro e cinco desse ciclo, os fazendeiros eram conclamados a separar um décimo da sua produção e comê-la em Jerusalém. Este dízimo é chamado Maaser Sheni, o Segundo Dízimo , porque é em edição aos (dois por cento que devem ser dados aos Cohanim, e aos) dez por cento que são dados ao Levitas. No terceiro e no sexto anos do ciclo, em vez de os proprietários comerem o Maaser Sheni em Jerusalém, eles davam este segundo dízimo aos pobres, que tinham permissão de consumi-lo onde quisessem. [No ano sabático, não são separados dízimos. Toda a produção que cresce durante este ano não tem dono e está livre para qualquer pessoa pegar.]

Portanto era de vital importância que o novo ano começasse para a produção. Nossos rabinos estabeleceram que um fruto que brotava antes de 15 de Shevat é produto do ano anterior. Se brotasse depois, era produto do “ano novo”. [Em comparação, cereais, vegetais e legumes têm o mesmo Ano Novo que os seres humanos, o 1º de Tishrei.]

Por que é assim?

Na região do Mediterrâneo, a estação chuvosa começa com a Festa de Sucot. Leva aproximadamente quatro meses (de Sucot, 15 de Tishrei, até 15 de Shevat) para as chuvas da nova estação saturarem o solo e as árvores produzirem frutos. Todos os frutos que brotarem antes são produto das chuvas do ano anterior, e são separadas como dízimo junto com as colheitas do ano anterior.

Embora esse dia seja Rosh Hashaná para as árvores, conferimos uma importância especial a este feriado porque “O Homem é [comparado à] árvore do campo” (Devarim 20:19). Cultivando raízes fortes – fé e comprometimento a D’us – produzimos muitos frutos – Torá e mitsvot.

Leis e Costumes

Neste dia é costume partilhar os frutos pelos quais a Terra Santa é louvada (Devarim 8:8): azeitonas, tâmaras, uvas, figos e romãs. Se provar qualquer um desses frutos pela primeira vez na estação, lembre-se de recitar a bênção Shehecheyanu. (Uma bênção recitada em ocasiões festivas, agradecendo a D’us por “nos sustentar e nos permitir chegar a essa ocasião.” Esta bênção é recitada antes da bênção padrão Há’etz, recitada sobre os frutos.

Devido à natureza festiva do dia, omitimos as seções Tachanun (pedidos de perdão e confissão) das preces.

seven-species (1)

Há diversas formas de comemorar este dia tão especial em nosso calendário. Refletir sobre a imensidão dos milagres encontrados na natureza, já é um forte motivo para celebrar a data de Tu Bishvat.

Preservar a natureza, plantar árvores, transmitir amor e cuidados com as plantas, também é positivo. Mas comemoramos o aniversário das árvores agradecendo ao Criador pelas bênçãos que nos envia nos fornecendo sustento e abençoando todas Suas criaturas através da ingestão de novos frutos, conforme o costume askenazita, ou conforme os sefaraditas. Estes seguem a comemoração cabalística originária da cidade de Tsefat, que toma a forma de um sêder, similar ao de Pêssach, onde cerca de 12 frutas seguem uma determinada ordem de degustação, acompanhadas por leituras específicas.

As doze frutas

Trigo
É a base de sustento, mas necessita de muito trabalho para crescer, ser colhido e processado (a cevada, embora não esteja incluída neste sêder, é uma das sete espécies pelas quais Israel é enaltecida. Usada com frequência para alimentar animais, sua designação para o ômer inspira nossos esforços na subjugação de nosso instinto animal).

Azeitona
Fornece o melhor óleo quando o fruto é esmagado. O azeite flutua sobre outros líquidos.

Tâmara
É frequentemente uma metáfora para a retidão, pois a tamareira é alta, frutífera e impenetrável a mudança de ventos, assim como devemos ser.

Uva
Possui a capacidade de transformar-se em diferentes tipos de alimentos (passas) e bebidas (vinho), da mesma forma como cada um possui o potencial de êxito em algum aspecto da Torá e no cumprimento de seus preceitos e pode ser especial a sua maneira.

Figo
Deve ser colhido assim que amadurece, pois logo estraga. Analogamente, devemos ser rápidos nas mitsvot (preceitos) à mão antes que a oportunidade seja perdida.

Romã
Assim como as mitsvot, a romã possui 613 sementes (se você tiver paciência de contar!) lembrando que “mesmo a pessoa que possui falhas, está repleta de méritos, assim como uma romã é repleta de sementes.”

Etrog
É considerado extremamente belo e é fundamental na festa de Sucot. A cidra permanece na árvore durante todo o ano, beneficiando-se de todas as estações, ensinando que devemos ser autênticos o ano todo.

Maçã
Ela leva 50 dias para amadurecer, do mesmo modo que os judeus levam 50 dias para amadurecerem entre a saída do Egito em Pêssach e Shavuot, preparando-se para o recebimento da Torá. Assim como a macieira produz frutos antes das folhas, assim devemos cumprir mitsvot sem o pré-requisito da compreensão, conforme afirmamos na outorga da Torá: “Nassê venishmá”, “Faremos [e depois] entenderemos.”

Noz
A noz divide-se em quatro, correspondendo às letras do Tetragrama e às quatro “rodas da Carruagem Divina”. Como possuem duas cascas que devem ser removidas, uma dura e outra mole, assim também devemos sofrer a circuncisão física e espiritual.

Amêndoa
Significa entusiasmo em servir a D’us, pois a amendoeira é sempre a primeira a florescer. É por isto que o cajado de Aharon fez brotar especificamente amêndoas.

Alfarroba
Demora mais para crescer que qualquer outra fruta. Lembra-nos da necessidade de investir muitos anos no estudo da Torá para obter um entendimento claro e valioso.

Pêra
Pêras de diferentes cepas ainda mantêm muita afinidade, nos ensinando a importância de nos mantermos coesos promovendo a união de nosso povo.

*Fonte: pt.Chabad.org

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s