Sefirat HaÔmer

contagem

Quarenta e nove dias separam Pêssach de Shavuot. Mas esse período de sete semanas não é algo comum. É na verdade um elo que une estas duas festas. Cada um desses dias é contado em ordem progressiva. Em cada uma destas quarenta e nove noites, cada judeu deve recitar uma bênção especial (encontrada no Sidur, livro de orações) e, em seguida, verbaliza o número do dia.

Essa contagem, chamada “Sefirat Ha’Omer” (a Contagem do Ômer), expressa a vontade e expectativa de cada judeu em receber a Torá em Shavuot, quarenta e nove dias depois de vivenciar a libertação celebrada em Pêssach. Este período é um momento de refinamento e introspecção pessoal em preparação ao recebimento da Torá

O mandamento da contagem do Ômer encontra-se na Torá, no livro Vayicrá (23:15): “E contareis para vós desde o dia seguinte ao primeiro dia festivo, desde o dia em que tiveres trazido o “ômer” da movimentação; sete semanas completas serão.”

O ômer era uma medida (cerca de dois quartos) de cevada que os judeus levavam como oferenda ao Templo Sagrado de Jerusalém, no segundo dia de Pêssach e contavam então a partir daí, cada dia do ômer, culminando no dia 6 de Sivan, Shavuot.

Mesmo após a destruição do Templo esta tradição da contagem do ômer continua sendo realizada até hoje.

Quando contamos?

O Ômer é contado a partir da segunda noite de Pêssach até a noite anterior a Shavuot. É melhor contar o Ômer ao anoitecer, logo após a prece noturna. Porém, pode-se contar a qualquer hora durante a noite.

Após o pôr-do-sol, a pessoa deve evitar dizer: “Hoje é o …. dia” antes de recitar a bênção – por exemplo, em resposta a alguém que pergunta – pois se o fizer, ele já terá cumprido sua obrigação. Se, no entanto, ele apenas disse o número de dias sem começar com “Hoje é…”, não cumpriu sua obrigação e pode recitar a bênção. Mesmo assim, é melhor responder com o número de dias contados no dia anterior.

Quem Se Esqueceu de Contar

Se alguém se esqueceu de contar à noite, pode contar durante o dia sem uma bênção, e pode contar com bênção nas noites subsequentes. Se ele se esqueceu de contar durante o dia também, deve contar no restante das noites sem uma bênção. Se a pessoa estiver em dúvida sobre se contou ou não na noite anterior, e não contou durante o dia, pode continuar contando com uma bênção. Antes de contar o Ômer, a pessoa não deveria começar a comer (nem mesmo uma refeição leve) dentro de meia hora antes do crepúsculo.

Como Contamos

O chazan recita a bênção e conta o Ômer, seguido pela congregação. O Ômer é contado de pé. Enquanto conta o Ômer, tenha em mente: a Sefirá correspondente daquela noite; uma palavra do Salmo: “Que D’us seja gracioso…”; uma letra do versículo “As nações se rejubilarão”; e uma palavra de “Nós imploramos a Ti” (conforme indicado em hebraico).

Acesse o link para fazer a contagem do dia:

http://www.pt.chabad.org/holidays/sefirah/omer-count_cdo/jewish/Conte-o-mer-de-

Por que pranteamos durante as semanas da Contagem do Ômer?

Em lembrança da trágica morte de 24.000 discípulos de Rabi Akiva, que morreram de uma peste nas semanas entre Pêssach e Shavuot, são observadas diversas práticas de luto durante este período.

Quando as práticas de luto são observadas?

As práticas de luto do período do Ômer são observadas começando no dia posterior a Pêssach até (mas não incluindo) o dia anterior a Shavuot.1Há um dia, no entanto, dentro desse período no qual o luto é suspenso – Lag BaÔmer, o 33º dia da Contagem do Ômer. Este é o costume segundo o Ari (mestre cabalista Rabi Isaac Luria) e seguido pela comunidade Chabad-Lubavitch.

Nessa questão também há costumes divergentes entre as comunidades judaicas, que seguem as tradições estabelecidas pelos seus ancestrais. São as seguintes:

  1. A partir do primeiro dia da Contagem do Ômer até o 33º dia do Omer.
  2. A partir do primeiro dia do Ômer até a manhã do 34º dia do Omer (esta é a prática sefaradita prevalecente).
  3. A partir de 30 de Nissan (o primeiro dia de Rosh Chodesh Iyar) até o 3º de Sivan pela manhã.
  4. A partir do segundo dia de Iyar até o dia anterior a Shavuot.

Em todas essas opiniões – exceto (b) – o luto é suspenso no 33º dia do Ômer. (Consulte nosso calendário para das datas seculares correspondentes para este ano).

Quais são as práticas do luto?

As seguintes atividades são evitadas durante o período de luto:

  1. Casamentos e celebrações. É permitido, no entanto, realizar o noivado durante essa época.
  2. Cortar o cabelo. (Cortes de cabelo às vezes são permitidos se houver circunstâncias extenuantes relacionadas a celebrações do ciclo de vida ou motivos profissionais que tornem necessário fazê-lo. Em qualquer desses casos deve-se consultar uma autoridade versada no costume de sua comunidade. Você
  3. Ouvir música instrumental (a menos que seja o ganha-pão da pessoa).
  4. Comprar e vestir roupas novas que tragam alegria devido à qualidade (ex., um vestido novo, ou sapatos de luxo). Se a pessoa precisa desses artigos por motivos profissionais ou porque está indo encontrar uma pessoa com pretensão de encontrar um parceiro de casamento e precisa causar ua boa impressão, é permitido. (Isto independe da questão sobre se deve-se avaliar as pessoas por aquilo que vestem…)
  5. (Fonte.chabad.org.br)

Sendo que na Sefirat Haomer não costumamos ouvir música instrumental mas podemos ouvir músicas cantadas, muitos cantores judeus religiosos fizeram álbuns inteiros de música Judaica somente cantadas para vocês. Clique nos links abaixo para ouvir .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s