Os atributos de misericórdia

Moshê aprende de D’us as treze qualidades da misericórdia

Moshê disse a D’us: “Ensina-me a orar pelo povo de Israel depois que pecam. Os judeus quase foram destruídos depois que fizeram o bezerro de ouro. Quero saber qual é a melhor forma de despertar Tua misericórdia no futuro.”

D’us respondeu: “Ensinarei a ti Minhas qualidades de misericórdia. Ensina-as aos judeus e diga-lhes: ‘Quando invocarem Minhas treze qualidades de misericórdia hei de perdoar vossos pecados e serei misericordioso convosco.'”

Eis aqui o que D’us ensinou Moshê a orar:

“Ado-nai, Ado-nai E-l Rachum [ve]Chanun Êrech apáyim [ve]Rav chêssed [ve]Emet, Notser chêssed laalafim, Nossê avon [va]Fêsha [ve]Chataá [ve]Nakê”

Estas palavras significam:

1. Ado-nai – Sou um D’us misericordioso com as pessoas antes que pequem (mesmo que saiba que logo pecarão).

2. Ado-nai – Sou igualmente misericordioso com as pessoas depois de pecarem, se fizerem teshuvá (arrependimento).

3. E-l – Julgo a cada pessoa autenticamente.

4. Rachum – Sou misericordioso com os pobres e oprimidos e os salvo de seus opressores.

5. Chanun – Sou generoso mesmo com aqueles que não o merecem.

6. Êrech apáyim – Demoro a castigar, mesmo a um malvado. Sou lento a castigá-lo pois lhe dou tempo para fazer teshuvá.

7. Rav chêssed – Minha qualidade de bondade é tão grande, que posso salvar uma pessoa do castigo mesmo que seus pecados sejam mais numerosos que seus méritos.

8. Emet – Pago a recompensa que prometi àqueles que merecem.

9. Notser chêssed laalafim – Se uma pessoa cumpre uma mitsvá recompenso seus filhos até duas mil gerações posteriores.

10. Nossê avon – Perdôo até uma pessoa que pecou porque seu instinto mau o persuadiu a fazer o mal, se faz teshuvá.

11. Fêsha – Perdôo até uma pessoa que pecou com a intenção de causar-me aborrecimento, se fizer teshuvá.

12. Chataá – E perdôo o pecado cometido intencionalmente.

13. Nakê – Se um pecador faz teshuvá, suspendo seu castigo e voltarei a ser bondoso com ele.

Além de ensinar a Moshê treze qualidades de misericórdia, D’us lhe ordenou que repetisse ao povo judeu a advertência de não forjar imagens. Não queria que voltassem a pecar como o haviam feito com o bezerro de ouro.

D’us também ensinou a Moshê mais leis sobre as festividades: Pêssach, Shavuot e Sucot. E introduziu Rosh Hashaná e Yom Kipur, momentos de julgamento e perdão. Advertiu Moshê: “O povo judeu guardará somente as festividades de D’us e não estabelecerá suas próprias festividades como o fez quando pecou com o bezerro de ouro.”

*(Fonte chabad.org.br )

 

Um comentário sobre “Os atributos de misericórdia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s