Teshuvá

Artwork by Alex Levin.

Teshuvá significa arrepender-se de algum erro que você cometeu, e resolver não repeti-lo. Não podemos lhe dizer como deverá se arrepender ou tomar uma resolução; é algo que acontece dentro de você. Mas podemos dar algumas dicas sobre como reparar os danos e aquilo que eles deixaram como resultado. Veja, aquela sensação de teshuvá interior na verdade permite que você apague o erro. Seguem algumas sugestões:

Primeiro Passo: Diga em Voz Alta

Como: À noite, ou a qualquer hora em que você estiver sozinho, diga em voz alta: “Querido D’us, estou arrependido pelo pecado que cometi em Tua presença [aqui entra seu pecado].” Há uma prece específica para isso em seu livro de orações, chamada vidui, que recitamos em Yom Kipur. Você pode recitar vidui e acrescentar esta linha a qualquer ponto.

Por que: De alguma forma, quando você ouve sua voz dizendo o quanto se arrepende do que fez, atinge muito profundamente o seu íntimo. Suas palavras ajudam a tirar aquele erro de dentro de você, para que possa jogá-lo fora para sempre.

Segundo Passo: Conserte aquilo que fez

Como: Peça desculpas e compense àquele a quem você afetou com seu erro. Se a princípio ele não perdoar, continue tentando até que entenda que é um arrependimento sincero.
Por que: Se o seu erro foi algo entre você e outra pessoa, então não seria justo D’us perdoá-lo sem que você envolva aquela pessoa.

Terceiro Passo: Caridade

Como: Simplesmente dê um pouco mais do que está acostumado a doar.
Por que: Um erro diminui a vida; caridade significa dar vida. A caridade cura o mundo, e também cura a sua alma.

Quarto Passo: Siga em frente com a vida

Como: Compense por aquilo que aconteceu. Aja melhor, mais bondosamente, aprenda mais.
Por que: O erro cometido funciona como a inércia, arrastando você para baixo. É preciso dar a volta até um incentivo para elevar você a um nível mais alto.

Teshuvá é poderosa. Segundo nossos Sábios, um pecado pode elevar você mais alto que todas as mitsvot poderiam – se você fizer teshuvá por amor. Amor a D’us, pela Sua Torá e pela sua própria alma preciosa

*( Fonte : pt.chabad.org)
* Imagem: Alex Levin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: