Diálogos

Esta página foi escrita pelo Rav Blumenfeld Shlita
Rabinato do Rio de Janeiro

Que nos deu a permissão de colocá-la no nosso website por meio da sua secretária Baylla I. Stern
Agradecemos ao Rav Blumenfeld Shlita pelo lindo trabalho.


Assunto: Dialogo entre dois judeus = K.M.e Y.T = Nº 21

Shalom UVrachah!!! 

Y.T. = Discutimos com os meus amigos, sobre vários assuntos que encontramos no Talmud, e pediram em lhe esclarecer as dúvidas que temos, mas temos medo de perguntar, por causa que pessoas acham que é TABU.!!!

 

K.M. = Saiba! Que assuntos da Torah escrita e oral NUNCA É TABU, mas ao CONTRÁRIO É UM DEVER DE PERGUNTAR E ESCLARECER, para ENTENDER a TORAH.!!!

 

Y.T. = Me surpreende muito e fico feliz e agradeço muito, esta mente aberta que o Judaísmo tem, e que você não tem medo de enfrentar qualquer pergunta e dúvida,

mas, antes de expor nossas dúvidas, quero esclarecer um assunto, que você tocou no dialogo anterior.!!!

 

K.M. = Fique a vontade.!!!

 

Y.T. = No dialogo anterior disse, o judeu/judia que não estuda a Torah, escrita e oral, afinco e regularmente com um mestre, não tem Judaísmo; a pergunta é: por que tanta certeza, em dizer esta afirmação???

 

K.M. = Ora Bolas!!! Você é bastante esperto e inteligente, para entender esta afirmação; Se não estuda, como é que vai saber como praticar o Judaísmo e viver de acordo e baseado na Torah escrita e oral.!!!???

 

Y.T. = Você tem razão!!! É uma pergunta MUITA BOBA,.!!! Mas, tenho uma outra pergunta: Você afirmou, Que cada judeu/judia tem compromisso em estudar a Torah escrita e oral e viver de acordo e baseado nas Leis Judaicas, a pergunta é: quando foi realizado este compromisso???

 

K.M. = O COMPROMISSO FOI REALIZADO NO EPISÓDIO DO MONTE-SINAI, e também, NO MOMENTO QUE NASCEU

 

Y.T. = Agradeço muito em esclarecer estas duas perguntas, agora voltemos ao nossa conversa, no Talmud, baseado nos versículos da Torah, fala sobre dois tipos de Menstruação na Mulher, gostaria que você clear sobre assunto, por que tem dois tipos de ” menstruação “???

 

Y.T. = E também percebemos, que as Leis referente de menstruação, para ter a possibilidade de comer as oferendas é mais rigoroso, do que em ter a possibilidade de ter relação sexual com o marido, porque está diferença, quando sabemos que a proibição é igual???

 

K.M. = Antes de explanar este assunto, quero dar uma pequena introdução!!!

 

Y.T. = Qual é esta introdução???

 

K.M. = Normalmente quando usamos palavras e expressões, temos o cuidado em não usar palavras e expressões groseiras e o que consideram de pornô, mas,quando precisamos explanar assuntos de Torah, para que o ouvinte e o estudante não distorcem o conceito e o assunto, e para não desvirtuar o tema e o conceito, precisamos  expressar com clareza, até mesmo com palavras de grosseirismo e expressão de pornô.!!!

 

Y.T. = Você tem razão, que precisamos, as vezes palavras de grosseirismo, para não ter mal-entendido, mas o que me surpreende é que na Toarah e nas Leis Judaicas, no seu vocabulário, não existe o conceito ” tabu “!!!

 

K.M. = Na verdade a Torah ( Lei de Moisés Vaycrah  {Livitcus] cap. 15 versículo 19 e adiante) não usa a expressão ” menstruação “; a Toarh usa a expressão ” Jorrar Esguicho e Expelir “; que do corpo dela jorrou e esguichou o sangue, o corpo dela expeliu o sangue.!!!

 

Y.T. = Estou vendo, que o tema vai ficar bem atraente, por perceber que a Torah aborda o assunto, com uma visão bem ampla, que ate a ciência ainda não percebeu.!!!

 

K.M. = Estou vendo, que está raciocinando bem a sua mente!!! Mas vamos continuar; Este trecho da Torah, e o Talmud entra em detalhes, ampla e profundo, se refere somente ao sangue que é expelido e esguichado pelos orgãos genitais e através da vagina; sangue que é expelido de outras partes do corpo, não tem nada haver com este trecho da Torah.!!!

 

Y.T. = Então porque é mencionado dois tipos de jorro de sangue???

 

K.M. = A Torah ensina, que o sangue que é expelido, em referente a este trecho, tem várias fases e períodos e tipos de sangue, que é jorrado do mesmo lugar!!!

 

Y.T. = Isto é uma grande novidade!!! E tem como verificar a diferenças de tipos e fases???

 

K.M. = Hoje em dia, e nos últimos 15 seculos, quase ninguém tem a possibilidade de verificar a diferença!!!

 

Y.T. = Quais são estas fase e períodos???

 

K.M. = São os seguintes: Dam Besulim ( o jorro do sangue na primeira relação sexual), Dam Himud ( o esguicho consequente de desejo sexual muito forte, ou de ter uma relação sexual muito forte e intenso); Dam Nidah ( a mestruação em si pela natureza); Dam Zivah Cuetanah ( Jorro do sangue de um ou dois dias) Dam Zivah Guedolah ( Esguicho do sangue de três dias) Dam Cochi ( Jorro do sangue durante o Parto ) Dam Yemei Tohar ( esguicho do sangue após o parto durante quarenta ou oitenta dias).!!!

 

Y.T. = Que diferença faz, que período é, na pratica???

 

K.M. = Faz sim diferença, e muito!!! Precisa saber, qual período é considerada TAHOR ( Pura) para poder ter relação sexual com o marido e poder consumir as Oferendas e entrar no Beit Hamicdash; e qual período é considerada TMEIAH (Impura), proibida de ter relação sexual com o marido e consumir as Oferendas e entrar no Beit Hamicdash.!!!

 

K.M. = E mais um detalhe de muita importância, que as vezes são dois períodos junto na mesma época.!!!

 

Y.T. = Mas é muito complicado este assunto em fazer os cálculos.!!!

 

K.M. = Claro que é muito complicado, por esta razão, o Talmud introduziu um calculo simplificado, para não errar!!!

 

Y.T. = E como é este CALCULO SIMPLIFICADO???

 

K.M. = Antes de explicar o Calculo Simplificado, quero deixar bem claro, estou expondo o assunto, para você e teus amigos tenham uma noção geral;  Mas, na pratica, precisa ter a orientação da Autoridade Rabínica, da sua Comunidade !!!

 

K.M. = Antes do casamento, a moça anota os dias de menstruação, de alguns meses que teve antes do casamento, e pede ao pai ou a uma pessoa íntima, para mostrar ao Autoridade Rabínica, e baseado nesses cálculos, se decide o dia do casamento.!!!

 

Y.T. = O assunto está sendo bem interessante!!!   Vendo, que no Judaísmo, a preparação ao casamento é bem diferente do que o normal, na vida mundana. Mas, espero que depois, me explica porque a Torah se preocupa tanto com o Jorro do sangue da Mulher.!!!

 

K.M. = Claro que tem explicação!!!  Na Torah tem explicação para tudo, bli neder, mais adiante terá a explicação!!!

 

Y.T. = Após o casamento, a Autoridade Rabínica instrui uma orientação???

 

K.M. = Mas é claro que instrui uma orientação!!!  Orienta quais os dias e as datas que é proibido de ter relação sexuais com o marido, e quando melhor não ter contato físico com o marido, com o objetivo de não cair na tentação; E qualquer jorro de liquido que sai do lugar íntimo, que não seja a cor branca, ou esguicho ou mancha, que não seja a cor branca,na roupa íntima ou nas roupas da cama, pedir ao marido, para mostrar ao Autoridade Rabínica, se é considerado sangue ou não.!!!

 

Y.T.= E como a Autoridade Rabínica verifica??? Será que ele tem algum instrumento especial???

 

K.M. = A Autoridade Rabínica verifica ao olho nu, em contato visual, sem nenhum instrumento, e o Mestre dele, mostrou e ensinou-o, como reconhecer, somente olhando normalmente, e somente verificar durante o dia.!!!

 

Y.T. = Você ainda me deve, em expor a razão, porque estas Leis é menos rigoroso referente em ter relação sexuais com o marido, e é mais rigoroso, em referente ao consumo das oferendas ou entrar no Beit Hamicdash???

 

K.M. = É menos rigoroso, por causa que é uma GRANDE e IMPORTANTE MITZVAH ( Mandamento Divino) DE TER BIOLOGICAMENTE QUANTO MAIS FILHOS E FILHAS, para incentivar em ter quanto mais, a relação sexuais entre o marido e a esposa, por isso é menos rigoroso, aTorah condena totalmente, qualquer tipo ou método de ” anticoncepcional ou planejamento familiar ou camisinhas”, ao não ser em caso de vida ou morte, que, quase que não existe.!!!   

Y.T. = Agora, falta em expor a razão, porque a Torah se preocupa tanto com o “jorro do sangue”???

 

K.M. = Umas das consequências do pecado que Chavah ( Eva) em que comeu da “fruta proibida”, foi, em induzir coisas negativas e impurezas, físicas e espirituais,nos descendentes, e estas Leis Judaicas, que constam na Torah, Purifica a pessoa destas coisas negativas e as impurezas. Mas, quando Moshiach chegar, que será em breve, vai ser banido totalmente , estas coisa negativas e impurezas,e não precisará em ter estes cuidados, para ter relação sexuais com o marido,  Somente precisará em ter estes cuidados, quando consumir as oferendas e entrar no Beit Hamicdash.!!!

 

Y.T. = Puxa!!! Gostei muito, e até a proxima!!!

 

K.M. = Bli neder, e Moshiach Já!!!

 

A TZEDACAH ( donativos) ao Rabinado do Rio de Janeiro, deve ser entregue somente na sua sede, que situa na R. Pompeu Loureiro Nº 40 – Copacabana, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tudo de Bom e Sucesso e Felicidade

Rav Blumenfeld

Assunto: Dialogo entre dois judeus = K.M. e Y.T. = Nº 20

Shalom Uvrachah!!!

Y.T. = O Nosso grupo quer fazer perguntas sobre assuntos do Talmud ( Guemarah), Podemos perguntar???

K.M. = Claro que pode!!! Respondo somente quando é para atender a curiosidade e o interesse, e não, chas veshalom, por desprezo e gozação.!!!

Y.T. = Percebemos no Talmud, a assunto ” AVEIDA MEDAAT VEAIVEDA EINO MEDAAT ” e tambèm o assunto ” YEUSH MEDAAT VYEUSH EINO MEDAAT “

K.M. = O que te incomoda para você sobre este assunto e conceito???

Y.T. = Me incomoda e provoca curiosidade que, ” AVEIDA ” significa PERDA,então, que diferença faz, se é de conhecimento dele, ou não do conhecimento dele, se ele perdeu ou não a coisa.!!!

Y.T. = E o mesmo com o conceito ” YEUSH “, que significa DESISTIR,que diferença faz, se é de conhecimento dele, se desistiu conscientemente ou não.!!!

K.M. = Parabéns por analisar bem o assunto, e bli neder, vou tentar expor assunto e o conceito, para ser bem entendido.!!!

K.M. = Qualquer coisa, que a pessoa adquiri, que adquiriu licitamente e honestamente, a coisa faz parte e esta ligado a sua essência

Y.T. = Um minuto!!! Antes de continuar em expor o assunto, me explica, por curiosidade, porque insiste ” que adquiriu licitamente e honestamente ” ??? Que diferença faz???

K.M. = Muito bem!!! Bravo!!! Gostei muito, que você esta usando a sua mente e raciocinando e aguçando sua mente!!!

K.M. = Quando o ser-humano adquiri algo, ilicitamente e desonestamente, então é impossível ser parte dele, e consequentemente o CRIADOR Vai provocar situações, que ele, a pessoa, vai ser forçado em se desfazer do que adquiriu ilicitamente e desonestamente, e voltará ao seu legítimo dono!!!

Y.T. = É muito interessante e muito profundo este conceito, e que nada se escapa do CRIADOR, mas, continua a tua explicação!!!

K.M. = Pois bem!!!  Quando a pessoa adquiri uma coisa, então esta coisa faz parte da sua essência, e como é impossível se desfazer da sua essência e do sue íntimo, então é impossível de se desfazer das coisas que adquiriu legalmente licitamente e honestamente

Y.T = O que você esta explicando, a coisa que a pessoa adquiri, faz parte da sua essência e do seu íntimo, que é impossível se desfazer, então pergunto, porque existe na Torah a noção e o conceito de Compra-venda-presentes-transações e etc…; nos negócios e na economia???

K.M. = Na Torah, tem coisas que não tem como se desfazer, e tem coisas que pode se desfazer, quando o negócio foi feito legalmente e licito, de acordo com a Lei Judaica, e as vezes também através de deixar de se considerar que não é dono da coisa ou as vezes através de perda da coisa, conforme as diretrizes das Leis Judaicas!

Y.T. = Então, conforme como você esta expondo o assunto, que as vezes o ” AVEIDA ou YEUSH, que mencionamos antes, não é realmente PERDA ou que DESISTIU, e as vezes é sim um FATO REAL!!!

K.M. = Vejo que você prestou muito bem a atenção!!!

Y.T. = Mas como vai saber, se ” Não é Realmente ” ou ” É Sim um Fato Real “???

K.M. = Você precisa reconhecer que, cada ato que o ser-humano faz durante a sua vida, cada compra-venda-adquisição e etc…  precisa ter dois ingredientes 1)  INTENÇÃO DE FAZER;  2) A AÇÃO CORRETA QUE LEGITIMA O FATO E A INTENÇÃO; se falta um dos ingredientes, a compra e etc. não tem validade, e o mesmo se refere a qualquer ação durante a vida da pessoa; e a Torah e as Leis Judaicas mostra os meios, de como saber, se teve os dois ingredientes ou não!!!

Y.T. = Mas tudo isto, me despertou uma curiosidade!!!

K.M. = Qual é???

Y.T. = O Judaísmo é uma vida, que dedica diariamente em Servir ao CRIADOR, que é realizado e feito, através em estudar a Torah escrita e oral, e cumprir na pratica os conceitos da Torah, que são as 613 Mitzvoth e as Leis e Costumes Judaicos,  Então, o que tem haver estes assuntos de coisas, compra e venda, perder e desistir e etc…; com a Judaísmo e em servir ao CRIADOR???  Afinal são assuntos mundanas para sobreviver fisicamente???

K.M. =  Boa pergunta!!! Vou lhe transmitir uma novidade, que é fundamental, a noção e o conceito de ” Coisa e Compra e Venda e etc… ”  e AQUISIÇÃO  se       refere não somente ao físico material, mas, os mesmos conceitos existem no ” MORAL e ESPIRITUAL “!!!

Y.T. = Pois é, é uma grande novidade, que estes conceitos existem no MORAL e ESPIRITUAL, então, explana como é!!!

K.M. =  Como no físico, tem uma grande variedade de coisa e várias maneiras de realizar comercio e compra e venda e etc…!!!   Na esfera MORAL e ESPIRITUAL; se refere ao VARIEDADES de CONCEITOS e SENTIMENTOS que PROVOCAM AS AÇÕES; Cada Conceito Individual Provoca Um Sentimento que Provoca Uma Ação.!!!

Y.T. = Nunca percebi!!! Mas agora que você tocou no assunto, tem razão, a pessoa pensa num conceito ou assunto, que provoca um sentimento de se aproximar de gostar e de amar;  ou provoca um sentimento de se afastar de odiar de e de ter medo, que provoca de como agir na pratica!!!

K.M. = E o mesmo é com o Judaísmo, primeiro o judeu/judia estuda a Torah, escrita e oral, para entender a jurisprudência  de cada dos 613 Mitzvoth, que provoca o sentimento  de se aproximar e de amar o CRIADOR, e de Servir ao CRIADOR, e de aflorar o compromisso que cada judeu/judia se comprometeu no Monte-Sinai em estudar a Torah escrita e oral e cumprir as 613 Mitzvoth e as Leis e os Costumes Judaicos, e ao mesmo tempo, provoca um sentimento de ter medo e de ter vergonha de contrariar o compromisso que se comprometeu no Monte-Sinai, em estudar a Torah e cumprir as 613 Mitzvoth e as Leis Judaicas; que provoca em agir e ter uma conduta no dia dia, baseado na Torah e as Leis Judaicas!!!

Y.T. = Agora entendo porque tem tanto judeus/judias, que se afastaram do Judaísmo, por causa que, se não estudam a Torah escrita e oral, simplesmente ,chas veshalom, não tem Judaísmo; e para ter o Judaísmo, precisa diárimente estudar a Torah escrita e oral com afinco!!!

K.M. = Parabéns que você entendeu bem e profundo, Mas quero deixar bem claro, que a unica coisa que o judeu/judia,não tem como se desfazer, é, que é judeu/judia e o compromisso que se comprometeu no Monte-Sinai, em estudar a Torah e cumprir as Mitzvoth e as Leis Judaicas, e bli neder, vamos se encontrar  no próximo dialogo, e que seja a Vinda do Moshiach Já.!!!

Rabinado do Rio de Janeiro

Rav Blumenfeld

Dialogo entre dois judeus = K.M. e Y.T. = Nº 19

Shalom Uvrachah!!!

Y.T. = Estudando sozinho o Talmud ( Guemarah) com os meus amigos,encontramos a seguinte passagem e conceito: YESH BREIRRA O EIN BREIRRA.!!!

K.M. = Sim!!! NoTalmud fala muito sobre este conceito, com profundidade; e é um assunto muito bem dissecado e interessante.!!!

Y.T. = Aparentemente é um assunto absurdo e ridículo, que a tradução da palavra BREIRRA é OPÇÃO DE ESCOLHER, e cada pessoa tem a liberdade total de optar e escolher, então, porque tanta discussão???

K.M. = Ai que está!!! Você errou na tradução!!!

Y.T. = Como assim???

K.M. = Você traduziu de acordo com o hebraico moderno, que está acostumado; que a linguagem do hebraico moderno, é uma linguagem distinta e completamente diferente da linguagem da Torah escrita e oral e da linguagem do Talmud!!!

K.M. = A língua e a linguagem hebraica moderna, é influiênciada quase e totalmente, pelas outras línguas do mundo, desviando-se da do HEBRAICO SAGRADO, que é o HEBRAICO ORIGINAL!!!

Y.T. = Então, por isso, quando se usa a língua hebraica moderna, quando estuda sozinho a Torah escrita e oral, sem um mestre, entende patavina, se entende tudo errado!!!

K.M. = Acertou em cheio.!!!

Y.T. = Então, me explica o significado correto do ” YESH BREIRRA OU EIN BREIRRA, que o Talmud discute.!!!

K.M. = É o seguinte, mas presta bem atenção, por causa que, a maioria das pessoas não prestam a devidamente aos nuances.!!!

K.M. = O papagaio fala e o ser humano fala, você acha que tem uma diferença distinta entre a fala de um papagaio e a fala de um ser humano, ou você acha, que a fala dos dois são iguais???

Y.T. = Interessante esta inquirição, na verdade nunca me preocupei em analisar nesse sentido, por levar tudo superficialmente, que é uma grande defeito e falha nossa, mas agora despertou em nós a curiosidade, então, qual é a resposta!!!

K.M. = Prestando bem atenção, O papagaio sempre repete as mesmas palavras e som, e nunca renova e não cria, e produz nada de novo nas palavras; Mas no ser humano, vemos sempre, renovação e criatividade, que produz e inventa palavras e som e coisas novas.!!!

Y.T. = Agora que tocou e abrangeu este fato e a realidade, percebo e enxergo, que o papagaio sempre repete as mesmas palavras, e nunca renova ou aumenta as palavras e o som e as ações e o jeito, e o mesmo é com qualquer animal e ave e peixe; Mas no ser humano sempre tem criatividade renovação e originalidade nas palavras nas ações e no jeito e no som; Então , você despertou em mim a curiosidade, em saber porque esta diferença???

K.M. = O papagaio ou qualquer outro animal ave e peixe, não são ciente do que fazem e falam, eles não tem consciência e Não tem Alma para ser ciente do que fazem e falam e das ações, eles são somente domados e domesticados e acostumados, para certas falas e ações, que limitam as ações e falas, por tanto não são criativos e não são renovadores.!!!

Y.T. = E como é no ser humano???

K.M. = O Ser Humano Tem Alma, a alma tem Capacidades e forças ILIMITADO, por tanto o ser humano é criativo e renovação e originalidade, O ser humano, consequentemente tem consciência e é ciente do que faz e do que fala e das suas ações; E o corpo humano, é SOMENTE um VEICULO para CANALIZAR as capacidades e forças que a Alma tem e QUER Extravasar com Abundancia as suas forças e capacidades, através, do pensamento fala e ações, as Sua Criatividades Forças e Capacidades.!!!

Y.T. = A tua explanação, é muito compreensível e muito emotivo, mas, o que este dialogo, tem haver com o assunto de YESH BREIRRAH OU EIN BREIRRAH???

K.M. = Claro que tem!!! E é fundamental no ritmo da vida de cada um!!!

Y.T. = Por favor, clarifica o assunto, para conceber com clareza!!!

K.M. = É o seguinte: Este conceito, que somente a Alma do ser humano tem a Capacidade e Forças e Criatividade ILIMITADO, como é explanado e clarificado na Torah e Talmud, dê a nós, uma visão clara e realista, que a fala e o pensamento e a ação do ser humano, nunca é por acaso ou sem-querer, a pessoa, ele/ela, sempre é CIENTE do que esta pensando do que esta falando e do que esta fazendo; e por que está ciente??? Por causa, que é a Alma que está pensando é a Alma que está falando e é a Alma que esta fazendo, a Alma e a Consciência é o que chamamos e denominamos a CRIATURA QUE CHAMAMOS DE SER HUMANO, e a MENTE e o CORPO FÍSICO NÃO É O QUE CHAMAMOS DE SER HUMANO, a MENTE e o CORPO FÍSICO SÃO SOMENTE CANAIS E VEÍCULOS, PARA REVELAR AS CAPACIDADES DA ALMA, QUE É O SE R HUMANO.!!! E o que a Alma e a Consciência REALMENTE QUER.!!!

Y.T. = MAS, É quase impossível de saber com clareza, o que se passa no íntimo e na consciência da pessoa, e qual é a verdadeira intensão do ser humano.!!!

K.M. = Tem razão!!! Mas a Torah o Talmud e as Leis Judaicas, dá para nós, devidos instrumentos, que é aplicável em várias Leis Judaicas, para esclarecer e clarificar e reconhecer, qual é a verdadeira intensão da pessoa, se É JUDAICA OU SECULAR, SE É POSITIVO OU NEGATIVO, SE É MÁ-FÉ OU IGNORÂNCIA, SE É VERDADEIRA OU NÃO, SE ESTÁ BLEFANDO OU NÃO, SE O COMPROMISSO COM O ESTUDO DA TORAH ESCRITA E ORAL E O CUMPRIMENTO DAS MITZVOTH É INTEGRO E SINCERO OU SE O COMPROMISSO É SOMENTE QUANDO É CONVENIENTE E CONVÊM AO SEUS INTERESSES e um desses INSTRUMENTOS é o conceito YESH BREIRRA OU EIN BREIRRA!!!

Y.T. =É bem Atraente e curioso este conceito da Torah e do Talmud, e desperta muito, na minha pessoa e nos meus amigos, a vontade intensa de estudar a Torah e estudar e viver de acordo com as Leis Judaicas.!!!

K.M. = Parabém pelo progresso de vocês, e ate o próximo dialogo e Moshiach Já.!!!

Rabinado do Rio de Janeiro Rav Blumenfeld

Dialogo entre dois judeus K.M. e Y.T. = Nº 18

Shalom UVrachah!!!

Y.T. = Olá tudo bem!!! Vamos continuar com os nossos dialogo!!! E com a tua permissão, como hoje tem tradução  e informação na internet e rede sociais, sobre a Torah escrita e oral e as Leis judaicas;  Então, gostaria de apresentar assuntos, que a minha pessoa e os meus amigos vimos, e que gostaríamos que você explicar, estes conceitos, de acordo com aTorah!!!

K.M. = Assim é melhor em transmitir os conceitos da Torah, quando vocês apresentam um assunto!!! Então, qual é o assunto que querem saber no momento???

Y.T. = Numa das passagem no Talmud, que chamou atenção, a Mitzvah de ” Encaminhar o Corban ( o animal ou a ave permitido pela Torah)  e ser Sacrificado no BEITH HAMIKDASH ( o Templo em Yerushalaym) com o Objetivo e Propósito de ser Visto pelo CRIADOR e Ver o CRIADOR,  e esta Mitzvah somente é cumprido quando o judeu/judia possuí um terreno “; me explica, o que significa ” ser Visto e Ver e porque somente quem possuí um terreno, e qual é o efeito do Corban, E hoje que ainda, infelizmente não temos o Beith HAMicdash, que será construído em breve pelo Moshiach, Amen, esta Mitzvah como é realizado hoje em dia???

K.M. = Vou te explanar, bli neder, por etapas; A palavra MITZVAH, vem da palavra TZAVTA, que significa UNIR DUAS COISA, como o utensílio ”  alicate “; cumprido a MITZVAH que o CRIADOR ESCREVEU NA TORAH ESCRITA  e ORAL e nas LEIS JUDAICAS, CUMPRINDO DEVIDAMENTE, ele/ela une com o CRIADOR, provocando ser VISTO PELO CRIADOR, que o CRIADOR DÁ ATENÇÃO ESPECIAL e PREFERÊNCIAL a ele/ela; e VER o CRIADOR, significa, que ele/ela VISUALIZAM INTELECTUALMENTE e SENTIMENTALMENTE no seu íntimo a DIVINDADE e a LUZ DIVINA!!!

Y.T. = Porque e como as MITZVOTH provoca esta UNIÃO e a LUZ DIVINA???

K.M. = É como na sociedade, quando faz a vontade e o desejo, o que o outro pede, as duas pessoas criam uma união entre si, não é assim??? E o mesmo efeito tem, quando se cumpre as MITZVOTH, que é o DESEJO e a VONTADE DO CRIADOR!!!

Y.T. = Esse conceito, que a Mitzvah efetiza a união entre o CRIADOR e o judeu/judia, entendo perfeitamente;  mas, o que isto tem haver” em ter um terreno, um pedaço de terra???

K.M. = Primeiramente, quero explicar que, nesta Mitzvah, o conceito ” terreno ” se refere a: 1) terreno fisicamente 2) ao judeu/judia em si 3) ao ” MUNDO VIDOURO ” a Era do Moshiach e a Era de TECHIYAT HAMEITIM (  a epoca do Moshiach e a epoca da Ressureição dos Mortos)!!!

Y. T. = Tem como  ser mais explicito neste assunto e conceito???

K.M. = Claro que tem!!! Vou tentar o melhor possível!!!  O TERRENO FÍSICO, a pessoa labuta nela, com muito prazer e energia e coragem e muita vontade, para florar nela os benefícios e os produtos, com objetivo de alcançar coisas prazerosas e deliciosas!!!

Y.T. = E como é em referente ao JUDEU/JUDIA EM SI!!!

K.M. = Esta sendo bem entrosado no assunto,Hein !!!

Y.T. = Humm!!! é um assunto muito quente!!! Quero ouvir a explicação!!!

K.M. = De acordo com a quantidade e a qualidade, em estudar a Torah escrita e oral e ao mesmo tempo, cumprir na pratica as Mitzvoth, o judeu/judia planta na sua consciência o compromisso com os conceitos da Torah escrita e oral, os conceitos das Mitzvoth, plantando semeando e cultivando, e se comprometendo e a se empenhar, estes conceitos, no seu intelecto no seu sentimento, na fale no pensamento e na ação!!!

Y.T. = E qual são os produtos e benefícios, que crescem  e prosperam, desta plantação e cultivação???

K.M. = O benefício e o produto será, que, ele/ela se LIGAM UMA LIGAÇÃO ÍNTIMO COM O CRIADOR, SE ENVOLVENDO COM A  DELICIA E PRAZER DA KEDUSHAH ( A LUZ DIVINA), e se ANULANDO e se ELEVANDO do SEU GROSSEIRISMO e VULGAR e MATERIALISMO!!!

Y.T. = E como é esta cultivação e plantação no OLAM HABAH ( NO MUNDO VINDOURO) na ERA DO MOSHIACH E DO TECHIYATHAMEITIM, QUE SERÁ NESTE MUNDO FÍSICO???

K.M = A KEDUSHAH E O PRAZER SERÁ NUM NÍVEL, BEM AIS ELEVADO, QUE HOJE ATUALMENTE, NENHUM SER HUMANO CONSEGUE IMAGINAR!!!

Y.T. = Como é alcançado este efeito, quando sacrificam no MIZBEACH (Altar) o CORBAN??? E é alcançado este efeito hoje em dia???

K.M. = No CORBAN, o processo é o seguinte:  O SHECHITAH ( Abate) ESPERGIR  O SANGUE NO MIZBEACH E QUEIMAR O CEBO NO MIZBEAH!!!

Y.T. = Estas três fases tem algum significado ???

K.M. = Claro que tem!!! A SHECHITAH se refere que ELE/ELA precisam conceber o conceito de se ELEVAR e se UNIR AO CRIADOR e se COMPROMISSAR e se ENVOLVER COM A KEDUSHAH  ( LUZ DIVINA)!!!

K.M. =  O ESPERGIR O SANGUE NO MIZBEACH se refere, que ELE/ELA precisam conceber o conceito DE TER O COMPROMISSO e a RESPONSABILIDADE em ESTUDAR A TORAH ESCRITA e ORAL e o CUMPRIMENTO DAS 613 MITZVOTH , COM ENTUSIASMO E ENTROSAMENTO TOTAL!!!

K.M. = E A QUEIMA  DO CEBO NO MIZBEACH, se refere, que ELE/ELA precisam conceber o conceito DE TER O COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE  em ESTUDAR A TORAH ESCRITA e ORAL e o CUMPRIMENTO DA 613 MITZVOTH, COM PRAZER E DELEITE!!!

 

Y.T. – Você ainda não explicou como é hoje em dia!!!

K.M. = Hoje em dia, TEM o REFLEXO DESTAS TRÊS FASES, NAS TRÊS TEFILOTH, PRINCIPALMENTE QUANDO FAZEM AS TEFILOTH NO BEIT HACNESET/BEIT HAMIDRASH, (NA SINAGOGA); AS TRÊS TEFILOTH sâo: SHACAHRIT ( REZA DA MANHÃ) MINCHAH ( A REZA DA TARDE) e o ARVIT ( A REZA DA NOITE) !!!

Y.T. = Incetiva muito, o que você expôs esta Mitzvah e conceito, em se entrosar com o Judaísmo, e vou discutir com os meus amigos, em começar a praticar, e até o próximo dialogo!!!

K.M. = Pois é!!! Vamos, bli neder, continuar com o nosso dialogo, que me alegra e dá animo em obter um FEEDBACK; e Shabat Shalom e Chanucah Smeach e Moshiach Já!!!

Rabinado do Rio de Janeiro

Rav Blumenfeld