Tahará (casadas)

As leis da intimidade judaica mantêm um casal atraído um pelo outro, respeitando-se mutuamente por toda a vida. Certamente não há melhor maneira de trazer as bênçãos de D’us a um casamento que tornando-O parte integrante dele. Se o casamento é relevante, então o Mikve também o é. A renovação é garantida e a lua de mel jamais termina; a atração permanece tão forte como no dia em que o casal se conheceu. Como ter certeza? Experimente!

Sendo que as leis de “Taharat Hamishpahá” envolvem pequenos cálculos e lembretes eu recomendo também a inscrição no site

http://www.mymikvahcalendar.com/index_spanish.php?setlang=spanishhttp://mikvah.org/!

que faz para você todos esses cálculos e te manda por e-mail ou SMS todos os lembretes. Eles pedem uma doação de 18 dólares que pode ser descontada dá sua Tzedaká. (eu também me escrevi)

O Mikve

Um Mikve deve ter como fonte natural águas vivas, como água fresca da nascente, água da chuva ou mesmo neve derretida. Assim como a própria Torá é comparada à águas vivas, assim também um micvê, para ser casher, deve ser abastecido com águas vivas coletadas de maneira especial. Não se compara com um banho de banheira ou de piscina. Longe disto!

No Canadá, em Israel e nos Estados Unidos, além de outras partes do mundo, Mikvaot estão se tornando frequentemente instalações modernas com rigoroso controle de limpeza e acessórios que lembram mais um SPA. Sua piscina ritual e depósitos de genuína água da chuva são mantidos sob rigoroso controle higiênico, assegurando que a água permaneça pura e límpida. Os micvaot devem ser um tributo à grandeza da mulher judia: limpos, confortáveis e bonitos.

Ninguém sabe se ou quando você freqüenta o Mikve, exceto você e seu marido. Naturalmente, haverá uma atendente para ajudá-la, mas ela foi escolhida justamente por ser discreta. O importante é que a experiência do micvê seja algo extremamente privado. Cada uma tem seu próprio vestiário e usa o micvê com total privacidade, preservando desta forma seu recato e refinamento tão peculiares a mulher judia. E assim tem sido pelos últimos 3500 anos.

Toda Mitsvá que um judeu cumpre atrai bênçãos sobre si mesmo e ao mundo inteiro, especialmente as Mitsvot concernentes à intimidade judaica. Ao cumprir estas leis eternas, marido e mulher mantêm o respeito mútuo, essencial a todo bom casamento. Este é o segredo que tem evitado tantos problemas conjugais e tem edificado belas famílias judias por milhares de anos.

Em vez de considerar o não cumprimento de outras observâncias da Torá como impedimento para o Mikve considere-o como um importante passo para começar.

20131031-104355.jpg

Para quem mora em S. Paulo pode receber a relação dos Mikvaot de SP com a Nossa diretora Bátya Odessa pelo email batya@ongtora. A Bátya coletou essa relação e pediu para mim analisar , e eu passo essa análise para vocês, se você ligou para um Mikve da lista e o telefone mudou ou descobriu um Mikve kasher que não está nessa lista ou tem alguma informação que possa ajudar à mulheres judias chegarem ao Mikve sem perder o dia, por favor escreva para a nossa diretora e passe esses detalhes.

Quando você está em uma cidade que não tem Mikve o melhor Mikve é o mar. Certa vez estava com a minha esposa em Ubatuba e chegou o dia do Mikve. Calculamos tudo teoricamente certinho. Iríamos de noite para uma praia deserta, entraríamos na água até o pescoço,  nessa hora ela tiraria a túnica embaixo da água,  diria a brachá e mergulharia. Mas como diz o provérbio popular  “A  teoria na prática é outra”, de noite a praia deserta era frequentada por drogados, o mar estava puxando e conseguimos entrar na água  só até a cintura. Propus mudança de planos. Ela me falou que Não se foje de uma Mitzvá! No fim ela conseguiu mergulhar deitada, os drogados foram para outra praia (aonde não tinha um casal de judeus vendo eles) e nós vencemos!!!!

Outra vez estava com a minha esposa no interior e chegou o dia do Mikve. Procuramos um lago natural na região,  ela pediu para mim entrar primeiro e, vendo que nada me mordeu, ela entrou até o pescoço na água, tirou a túnica em baixo da água, fez a brachá e mergulhou. Sucesso total!!! Quando se trata de um rio não podemos mergulhar  na corrente, nesse caso temos que procurar uma bahia na margem do rio onde a água está parada. Uma fonte natural é o ideal dos ideais.

Antes de ir ao Mikve:

Quando o vesset (menstruação) chega você fica pelo menos cinco dias “nidá” mesmo que o sangramento parou antes.

Se o fluxo já terminou, no quinto dia antes do por do sol você lava bem a parte íntima e faz o hefssek Tahará. (Se o fluxo ainda não terminou você espera até ele terminar e no dia que o fluxo termina você faz o hefssek Tahará mas, sempre a partir do quinto dia)

Hefssek Tahará: 

Compre um metro de pano fino  (tecido de algodão cor branca) e corte ele em pedaços quadrados de oito por oito centímetros. Esse paninho será chamado de êd bediká.

Como fazer o Hefssek Tahará :
Para confirmar que você parou de sangrar você precisa fazer uma bediká (verificação). Essa bediká , que é o primeiro passo para se tornar Tehorá (pura) é chamada de hefsek tahará (“hefsek” quer dizer interrupção , ou seja, é uma interrupção entre os dias dá menstruação e os “sete dias limpos”). O hefsek tahará deve ser feito no fim da tarde, antes do por do sol. Você deve remover qualquer vestígio de sangue antes do hefsek tahará. Se for possível é melhor tomar um banho (não precisa ser logo antes do hefsek, se você já parou de sangrar pode ser de manhã). Se não tiver como tomar banho, ou pelo menos lavar dentro e em volta da área vaginal. Se não conseguiu fazer isso pode limpar a zona vaginal externa com um pano úmido ou com um lencinho umedecido e limpar internamente com um paninho de bediká molhado, pelo menos quinze minutos antes de fazer o hefsek tahará. O objetivo de se lavar com antecipação é para assegurar  que o hefsek tahará não saia com manchas do sangue anterior. Mesmo se você não conseguiu se lavar, se o hefsek tahará não saiu com manchas de sangue está tudo em ordem.
Como fazer o hefsek tahará
(o procedimento é o mesmo de qualquer bediká):
1) lave suas mãos, seus dedos devem estar limpos e não devem ter nenhuma ferida que possa sangrar no pano. Cuide para não estar com a unha afiada para não ferir a área durante o examinação interna. A mão que permanecer livre será usada para abrir os lábios externos.
2) pegue um paninho de algodão Branco, suave e pré-verificado (vamos chamá-lo de Ed bedikák) e verifique se ele não têm manchas .

3) envolva o paninho em volta do seu dedo, (o dedo indicador é usualmente mais fácil), cobrindo-o completamente até pelo menos a segunda junta. Insira o dedo com o paninho profundamente (mas com cuidado) na vagina até onde você conseguir chegar o mais profundamente possível movendo-o em todas as direções nas dobras internas. Para facilitar o exame de forma adequada você deve ficar com um pé apoiado sobre uma cadeira ou sobre a tampa do vaso sanitário é o outro pé no chão. Importante passar o ” hefssek nas dobras e pregas da pele (se você não verificou nas dobras e pregas da pele seu exame e a contagem subsequente serão inválidos). Tirando o hefssek e vendo que ele não tem manchas de sangue, ainda antes do pôr do sol você coloca um segundo paninho profundamente dentro da vagina e deixe o paninho no canal vaginal até a saída das estrelas .

4) retire o paninho do canal vaginal depois da saída das estrelas, este Esse procedimento é chamado “moch dachuk”  No outro dia de manhã observe ele com a luz do dia para ver se ele não tem manchas de sangue.

Shivá Nekiim:   “Sete dias limpos”

Em cada um dos “sete dias limpos” você deverá se examinar com um paninho de bediká (Ed) em todas as suas pregas internas do mesmo modo que você fez o Hefssek Tahará (3) mas nesses sete dias você vai fazer isso duas vezes por dia, uma vez quando você levanta de manhã e novamente de tarde antes do por do sol, verificando o êd para ver se não tem nenhuma mancha de sangue.  Nesses sete dias se for possível colocar na cama lençol e roupa íntima brancos e verificar diariamente se não há manchas de sangue na calcinha e nos​ lençóis​.

Se você conseguiu  se examinar somente uma vez no primeiro dia e uma vez no último dia (durante o dia, depois que o sol saiu e antes dele se pôr) a contagem ainda está valendo, (mas  você não quer que D’us te dê tudo de bom na menor quantidade possível né, então da próxima vez capriche !)

Preparação para a imersão:

Antes de mergulhar no Mikve você tem que tirar do seu corpo qualquer coisa que seria uma interrupção entre você e a água, como anéis, brincos e etc. Uma coisa que ficaria fixa em você mais de um mês, como uma prótese dentária e etc já é considerada parte fixa de você, mas você não vai ficar com o esmalte das unhas um mês inteiro né? Então têm que tirar ele antes de mergulhar.

Tomar um banho quente para tirar qualquer sujeirinha grudada, passar fio dental e escovar os dentes, tirar o chiclete da boca , entrar até o pescoço na água, falar a seguinte Brachá

“Baruch Atá Ado-nai Elo-heinu Melech Haolam Asher Kidshanu Bemitzvotaiv Vetzivanu Al Hatevilá”

Depois de falar a brachá você Mergulha com muito amor e carinho abrindo as mãos e os dedos embaixo dá água, abrindo braços e pernas para que as​ águas do Mikve toque em cada parte do seu corpo (abra a boca também mas não precisa beber a água) Agora você está novamente pura e abençoada para o seu marido , a paixão fica muito maior e o viveram felizes para sempre acontece de verdade!

A Mikve “faz a diferença” 🌷🌼🌹

 




3 comentários sobre “Tahará (casadas)

  1. Maravilhoso é saber que realmente desde que minha familia começou a cumprir tahara hamispacha, nossa vida intima e sentimental melhorou 500%, minha esposa é muito devota e faz a bedikat frequentemente, compro os paninhos para verificação, que podem ser encontrados em mercadinhos Kasher, ou em uma chabad center.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s