Receitas de Chanucá

– Sonho de chanucá  Por – Yossef Riber  –Rodrigo Ribeiro

O doce que no Brasil denominamos, sonho, em hebraico essa mesma iguaria é definida como sufganiyot. Que deriva da palavra hebraica “sefog” – espoja – uma referencia a textura da massa.
De acordo com cada localidade, desde o Norte da Africa, até o Leste Europeu, cada comunidade adotou uma massa frita emblemática para Chanucá. Que vai desde o sfenj Marroquino, passando pelos bimuielos da Espanha, e os sufganiyot recheados com geléia de ameixa, da tradição Asquenazi.
Rabi Maimon ben Yossef, pai de Rambam. Escreve por volta do século XII, que ” não se deve deixar de comer “sofganim” em Chanucá, pois é um costume dos antigos (cadmonim)”.
O sufganiyot como conhecemos hoje, é uma adaptação moderna, de poucos séculos. Rabi Maimon ben Yossef se refere a massas fritas que se assemelham as consumidas até os dias de hoje por Comunidades Norte Africanas. Panquecas fermentadas, fritas, embebidas em calda.
O óleo usado na fritura, faz alusão ao azeite que milagrosamente durou por oito dias, sendo sua quantidade suficiente apenas para um dia. Até que pudesse ser produzido novo azeite.
Sabe se que parte da alegria de Chanucá, deve se a inauguração do mizbeach. Em sua obra Halichot Shelomô ( Vol. II pag. 319), Rav Shelomo Zalman Auerbach, traz que paralelamente ao milagre do azeite, comemos sufganiyot em Chanucá, pois sua bracha posterior é Al Hamichya. E em sua recitação fazemos referência a Chanucat Hamizbeach (inauguração do altar). Tendo sido reconstruído pelos Chashmonaim na época do milagre de Chanucá.
Há uma diferença entre a frase que da inicio ao “Rachem” do Birkat Hamazon e de Al Hamichya. Na Bracha de Al Hamichya, pede se a D ´us misericórdia pelo Povo de Israel, de Jerusalém, de Tsiyon e de seu Altar, o mizbeach. Porém no Birkat Hamazon, não é citado o mizbeach.
Por esse motivo que se faz questão em Chanucá de comer alimentos cujo a Bracha posterior é Al Hamichya, para pedir a D´us que seja devolvido o Bet Hamikdash.
As frutas são relacionadas com o Altar de oferendas do Templo. De acordo com a passagem “vehinachto lifne mizbach Hashem Elokecha – e a colocará perante o altar de Hashem teu D `us.” O trecho citado a cima, referência as frutas dos bicurim levadas ao Mizbeach. Tendo então a geleia de frutas usadas no recheio dos sufganiyot um significado, ligado diretamente com o altar e sua inauguração.
De acordo com a guimatriya, as letras da frase ” Min`hag Ysrael baárets leechol sufganiyot im ribá Bechanucá” – É costume do povo de Israel comer na Terra de Ysrael sufganiyot com geleia em Chanucá – é um total 2025. Sendo o mesmo número de palavras contido na porção semanal de Mikets, lida geralmente em Chanucá.
Aproveite sua sufgaiyá, independente do sabor e tipo que escolher, Lembre se que ela se assemelha ao nosso dia a dia, e até mesmo com nossa vida, redonda, simbolizando um ciclo sem fim. E hora como queremos … hora como não queremos. E nesse caso, tanto no doce, quanto na vida, devemos mudar a receita, para melhor. E seguir em frente.

 – Sonhos de Chanuká massa parve –  Por Yossef Riber

500 gr. de farinha de trigo de boa qualidade peneirada
10 gr. de fermento biológico seco
50 gr. de açúcar
1 colher de café de sal
1 ovo
50 ml de óleo
250 ml de água raspas de laranja e/ou limão a gosto
óleo abundante para fritar

Preparo: misture a água, o fermento e parte da farinha para fazer uma esponja. Deixe crescer por uma hora. Adicione os demais ingredientes e sove vigorosamente por 15 minutos. Cubra a massa com um plástico e deixe crescer por meia hora. Divida a massa do tamanho desejado, ideal é 50 gr. cada unidade. Faça bolinhas, e achate levemente. Deve crescer até dobrar de volume. Frite em óleo quente, mas não muito, os dois lados até que fique dourado. Deve se tomar cuidado para não ficar cru no meio. Deixe amornar e recheio com creme, doce de leite ou geleia de sua preferencia.

Creme para sonho
1/2 litro de leite
100 gr. açúcar
50 gr. maisena
5 gemas
1 pitada de sal, raspas de limão e essência de baunilha a gosto

Preparo: Ferva o leite e reserve. Em uma tigela, bata os demais ingredientes até formar um creme espumoso. Adicione metade do leite e dissolva o creme, junte o restante do leite e leve a mistura ao fogo, cozinhe até engrossar, em média 5 minutos para não ficar com gosto de maisena crua. Retire do fogo e deixe esfriar para rechear os sonhos.

* PSfeni ( Donuts marroquino)

1/2 kg de farinha de boa qualidade peneirada
1 colher de café de sal
10 gr. de fermento biológico seco
2 colheres de sopa de óleo
2 colheres de arak, caçacha ou cognac
300 ml de água
óleo abundante para fritar

Preparo: em uma tigela, adicione todos os ingredientes e misture muito bem. A massa fica pegajosa. Deixe descansar por 20 minutos , e volte a trabalhar a massa, agora por mais 10 minutos vigorosamente. Deixe a massa crescer até dobrar de volume na geladeira. Aqueça o óleo para fritar os donuts. Como dito, a massa é um pouco pegajosa, umedeça as mãos com água. Retire uma porção de massa, forme um bolinho, com o dedo fure o centro do bolinho como a forma do donut, frite em óleo quente de ambos os lados até ficarem dourado. Escorra o excesso de óleo, sirva embebido em calda de açúcar ou mel, ou polvilhado com açúcar. PS: essa massa pode ser feita de um dia para o outro, sendo conservada em geladeira. Retire somente no momento de fritar.

Calda para embeber o Sfej

1 xícara de açucar 1 xícara de água 1 colher de sopa de suco de limão Preparo: leve os ingredientes ao fogo, ferva até atingir o ponto de uma calda rala.

Latkes de batata

1 kg de batata asterix ralada e espremida para tirar o excesso de liquido
2 cebolas raladas
sal pimenta do reino a gosto
2 ovos
1/2 xícara de farinha de matsa ou de rosca
óleo abundante para fritar

Preparo: em uma tigela adicione as batatas raladas e espremidas. Adicione os demais ingredientes e misture bem. A massa não deve ficar nem muito mole e nem muito dura, deve ter a consistência de um bolinho de chuva, se necessário adicione ovos ou farinha de matsa. Em uma frigideira, aqueça o óleo, adicione a massa de latkes as colheradas para fritar. Frite até ficar bem dourado. Escorra bem para retirar o excesso de óleo. Sirva quente.

☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕

Ingredientes:
500 gr de farinha de trigo ( FARINHA DE TRIGO ÔRGANICA JASMINE – Lista Verde BDK)
2 gemas
2 colheres (chá) de açúcar (COMETA – UNIÃO – Lista Verde BDK)
2 pacotinhos de fermento para pão (30gr) ( ITAQUARA – FLEISHCHMANN – Lista Bka
3 colheres (sopa) de óleo ( SOJA – SADIA – SOYA – LIZA – Lista Bka )
1 pitada de sal ( SAL MARINHO VITÃO – SAL REFINADO CISNE -Lista Verde BDK)
11/2 xícara de água
Óleo para fritar ( SOJA- SADIA- SOYA- LIZA – LISTA Bka)

Modo de Preparo:
Dissolver o fermento na água e deixar descansar por 15 minutos. *(Primeiramente peneire a farinha de trigo em peneira bem fina , para verificar se há presença de vermes)*( Verifique os ovos um a um, para ver se há presença de sangue, caso haja descarte o ovo) Numa vasilha grande, acrescente todos os ingredientes e amasse até obter uma massa bem macia.
Cobrir e deixar crescer por duas horas ou até que a massa dobre de volume. Amassar um pouco para retirar o ar. Abrir com o rolo de macarrão em superfície enfarinhada, numa altura de 2 cm. Cortar em círculo com um copo. Deixar crescer mais 30 minutos cobertos com um pano. Colocar bastante óleo numa panela; esquentar bem e fritar os sonhos até ficarem dourados dos dois lados.
* Depois de fritos corte ao meio e recheie a gosto.

Latekes Fácil de Batata para Chanucá

Ingredientes:
4 batatas médias
1 ovo inteiroSal a gosto ( SAL MARINHO VITÃO – SAL REFINADO CISNE -Lista Verde BDK)
Salsinha em pó ( MASTERFOODS – Lista Verde BDK)
1 cebola pequena ralada
1 colher (sopa) de farinha de trigo ( FARINHA DE TRIGO ÔRGANICA JASMINE – Lista Verde BDK)
1/2 copo de óleo para fritar( SOJA – SADIA – SOYA – LIZA – Lista Bka )

Modo de Preparo:
*(Verifique se há presença de manchas ou buracos nas batatas, caso haja, estes devem ser removidos. Verifique também se há presença de túneis . Lave bem)
*(Verifique o ovo em recipiente transparente para ver se há presença de sangue, caso haja, descarte o ovo.)
*(a Cebola deve ser verificada, retirando a primeira camada e as pontas, caso a cebola esteja com a casca mole ou com folhas verdes saindo de dentro dela, deve-se verificar todas as camadas contra luz, para ver se há alguma presença de verme. )Rale as Batatas em ralo grosso acrescente os demais ingredientes e mexa bem. Fritar às colheradas em óleo quente. Retirar o excesso de gordura com papel-toalha.
CHAG CHANUCÁ SAMEACH !

☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕☕